Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Maria, mãe de cada casa, de cada família ferida, de todos os que querem voltar à paz

Imagem Papa Francisco | Colombo, Sri Lanka, 14.1.2015 | AP Photo/Alessandra Tarantino | D.R.

Maria, mãe de cada casa, de cada família ferida, de todos os que querem voltar à paz

O papa Francisco peregrinou hoje ao santuário de Nossa Senhora de Madhu, no norte do Sri Lanka, local associado à «violência terrível e sangrenta» da guerra civil em que o país esteve envolvido durante mais de 25 anos, até 2009.

Das palavras do papa, dirigidas especialmente às famílias afetadas pelo conflito, retiramos alguns excertos, como uma oração que possa ser de cingaleses, portugueses e todos os povos do planeta.

 

Aqui, na casa de Maria
todos «vêm como membros de uma única família»,
a ela «confiam as suas alegrias e os seus sofrimentos,
as suas esperanças e as suas necessidades.
Aqui, na sua casa, sentem-se seguros.
Sabem que Deus está presente;
sentem o seu amor;
conhecem a sua terna misericórdia».

Ninguém esquece «o dia triste
em que a venerável imagem de Maria,
remontando à chegada dos primeiros cristãos ao Sri Lanka,
foi levada do seu santuário.
Mas Nossa Senhora manteve-se sempre convosco.

Ela é mãe de cada casa,
de cada família ferida,
de todos aqueles que procuram voltar
a uma existência pacífica.»

«Assim como ela nunca saiu
de junto do seu Filho na cruz,
assim também nunca saiu de junto dos seus filhos.»

«Depois de tanto ódio,
tanta violência e tanta destruição,
queremos agradecer-lhe
por continuar a trazer-nos Jesus,
o único que tem o poder de curar
as feridas abertas
e restituir a paz
aos corações destroçados.»

«Só quando chegarmos a compreender,
à luz da cruz,
o mal de que somos capazes
e do qual porventura fomos cúmplices,
é que podemos experimentar
um autêntico remorso
e um verdadeiro arrependimento.

Só então podemos receber a graça
de nos aproximarmos uns dos outros
com verdadeira contrição,
oferecendo e procurando
um verdadeiro perdão.»

«Pedimos que,
assim como a imagem dela voltou ao seu santuário de Madhu
depois da guerra,
assim também todos os seus filhos e filhas (...)
possam voltar à casa de Deus
num renovado espírito de reconciliação e fraternidade.»

 

Após a visita ao santuário da Madhu, que decorreu depois da missa a que presidiu em Colombo, na qual canonizou o missionário goês José Vaz, o papa Francisco regressa à capital do Sri Lanka, terminando a agenda desta quarta-feira.

Na quinta-feira, Francisco visita a capela de Nossa Senhora de Lanka, em Bolawalana, antes de partir para a capital das Filipinas, Manila onde chegará pelas 17h45, de acordo com o programa.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 14.01.2015

 

 
Imagem Papa Francisco | Colombo, Sri Lanka, 14.1.2015 | AP Photo/Alessandra Tarantino | D.R.
Só quando chegarmos a compreender, à luz da cruz, o mal de que somos capazes e do qual porventura fomos cúmplices, é que podemos experimentar um autêntico remorso e um verdadeiro arrependimento
Na quinta-feira, Francisco visita a capela de Nossa Senhora de Lanka, antes de partir para a capital das Filipinas, Manila onde chegará pelas 17h45, de acordo com o programa
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos